Make your own free website on Tripod.com

A Grécia Atual

 

O território se compõe de uma parte continental, de relevo montanhoso, constituído de maciços geralmente de grande altitude (Pindo, Olimpo); uma parte peninsular (o Peloponeso, ligado ao restante da Grécia pelo istmo de Corinto) e uma parte insular, composta por um grande número de ilhas: as ilhas Jônicas, a 0, e as do mar Egeu, a SE, agrupadas em três arquipélagos principais (Espórades do Norte, Espórades do Sul ou odecaneso, e Cíclades); as ilhas de Lesbos, Quios e Samos, junto à costa turca; e Creta, a maior delas, localizada ao S das Cíclades. O território continental limita-se ao N com a Bulgária, a Macedônia e a Albânia; a E com a Turquia e o mar Egeu; ao S com o mar Mediterrâneo e a O com o mar Jônio. O clima é do tipo mediterrâneo (verões quentes e secos, invernos amenos) nas regiões de baixa altitude, no litoral e nas ilhas, com invernos mais rigorosos nas montanhas do noroeste.

Em conseqüência sobretudo do êxodo rural, a população grega, cujo crescimento demográfico diminuiu em decorrência da queda da taxa de natalidade (hoje inferior a 15%), concentra-se, em grande parte, nas áreas urbanas (60% do total), em especial nas aglomerações de Tessalônica e Atenas (a capital agrupa c. um terço da população), muito mais populosas que as de Patras e Iráklion. A agricultura, em certas áreas dependente de irrigação, emprega mais de um quarto da população ativa. E praticada basicamente nas terras mais baixas, onde as condições de clima e relevo são mais favoráveis. Cultivam-se frutas cítricas, legumes, vinhas, oliveiras e trigo. No interior, onde os invernos são mais rigorosos, pratica-se a pecuária ovina. As atividades industriais, com um peso ainda reduzido na economia do país, ocupam c. 18% da PEA e abrangem o setor extrativista (linhita, bauxita e um pouco de petróleo), o tradicional setor agro alimentício e o de bens de consumo não duráveis. As exportações (frutas, azeite de oliva, vinhos, tabaco, produtos têxteis) totalizam, em valor, c. 50% das importações. As rendas provenientes do turismo (mais de 5 milhões de visitantes estrangeiros por ano) e das atividades da tradicional frota mercante (a terceira do mundo) não são suficientes para compensar o grande déficit comercial do país. A metade dos intercâmbios do país é efetuada com países membros da UE. Membro dessa comunidade desde 1981, a Grécia vem tentando superar sua condição de país pobre por meio da modernização da agricultura e da rede de transportes , mas a economia informal ainda é significativa no país. Com apoio efetivo e investimentos diretos patrocinados pela União Européia, a Grécia realizou desde 1993 um enorme esforço de contenção do déficit público e da inflação, para enquadrar-se nos padrões estabelecidos em Maastricht e poder iniciar a adoção da moeda única européia (o euro) a partir de janeiro de 1999. O desemprego, contudo, permanece elevado.